O que se deveria estar fazendo nas Igrejas Melquitas

(e raramente se está)

melquita@yahoo.com.br
http://br.geocities.com/melquita

A liturgia e os costumes católicos orientais são belíssimos.Mas muitas vezes não são seguidos.

Esta seção é a seção do DEVERIA. São as coisas que DEVERIAM acontecer em tua igreja melquita, mas muitas vezes não são feitas. A Internet não substitui o real. Este site não pode substituir o seguimento real das normas e costumes. Este site é um paupérrimo substituto. Mas enfim!

No decorrer deste ano de 2009 colocaremos o que DEVERIA estar acontecendo em tua igreja melquita.

Esta seção visa também a acentuar as especificidades da Igreja Melquita, que maravilham o católico latino, quando são feitas.

Como todo este site, visa mais à orientação do latino que se interessa por esta face do catolicismo.


O que deveria acontecer, em Janeiro


Ícone da Teofania

dia 01)

O fim de ano é período tenso. Muitas pessoas se sentem vazias, infelizes. O seguimento rigoroso do calendário melquita poderia ajudar muita gente a redescobrir o sentido de sua vida. Pois o sacerdote poderia dizer que a ressaca das festas termina logo, pois nós melquitas logo partimos para o ano novo.

Logo no dia 01 tem a FESTA DE SÃO BASÍLIO. O católico deveria ser informado que este santo nasceu na Capadócia (atual Turquia), no século IV, e que a doutrina de Trindade (um só Deus em Três pessoas foi elaborada por ele.) Ele o fez para combater a heresia ariana, que dizia que Jesus era criatura perfeitíssima, mas não era Deus.

E o fiel deveria ser informado que a Igreja melquita tem TRÊS liturgias. A de São João Crisóstomo (usada quase todos os dias), a dos pré-santificados (falaremos dela na Grande Quaresma) e a de SÃO BASÍLIO, que é usada neste dia e em apenas mais nove dias em todo o ano.

Deveria ser informado que todo dia é dia de Festa, mas estas festas se classificam em cinco níveis. A de hoje é festa de Classe TRÊS.

dia 02)

ANO NOVO, vida nova, e na Igreja melquita isso deveria ser real. O fiel deveria ser informado que logo no dia 02 começa uma das doze grandes festas de Igreja. É a festa da TEOFANIA. A festa não é hoje, mas começa hoje. É o PRIMEIRO DIA DA PREPARAÇÃO DA TEOFANIA. Esta é a festa do batismo do Senhor. Uma mesa deveria ser colocada no centro da Igreja. O ícone da festa (reproduzido acima) deveria ser colocado sobre ela. Os fiéis deveriam se dirigir a ele logo que entrassem, para venerá-lo e se abençoarem. Todos deveriam já entrar no clima da festa.

dia 03)

O fiel deveria ser informado que há santos da Igreja Bizantina para cada dia do ano, santos de história às vezes belíssima, e sempre desconhecida. Hoje por exemplo, é o dia do PROFETA MALAQUIAS (da Bíblia) e de SÃO GÓRDIO, um centurião romano do século IV que foi viver como eremita. Depois voltou e diante do Governador e do teatro lotado confesou sua fé cristã. Hoje é dia de festa de classe CINCO; Enquanto isso, continua a preparação para a Teofania;

dia 04)

TERCEIRO DIA DE PREPARAÇÃO para a Teofania. E também a SINAXE DOS SETENTA DISCÍPULOS. Sinaxe é uma festa especial. A Igreja procurou aproximar as sinaxes de outros dias santos que lhes fossem assemelhados. Foi depois do batismo que Jesus começou seu ministério e escolheu 70 seguidores. Daí esta Sinaxe ser tão próxima da Festa de seu batismo.

dia 05)

Hoje deveria ser celebrada a PARAMONIA, ou seja a véspera da Teofania. Há orações espaciais para a noite; Classe cinco;

dia 06)

TEOFANIA. FESTA DE PRIMEIRA CLASSE. Bênção das águas. (Isso às vezes se faz). A água é benta e distribuída ao povo.

dia 07)

Hoje se deveria comemorar a SINAXE DO PROFETA E PRECURSOR JOÃO BATISTA (veja-se o dia 04 para saber a razão das Sinaxes); CONTINUA A FESTA DA TEOFANIA. O ícone ainda deveria estar lá no centro; É o SEGUNDO DIA DA TEOFANIA. Classe 4.

dia 11)

[em 2009]: DOMINGO DEPOIS DA TEOFANIA. [Em todos os anos]:Sexto dia da Teofania. Dia de SÃO TEODÓSIO, um monge que fundou célebre mosteiro por volta do ano 500. Ou seja, três motivos de comemoração num dia só. Classe 3 para o Domingo depois da Teofania. Classe 3 também para o Sexto dia e para São Teodósio.

dia 14)

ENCERRAMENTO DA TEOFANIA: hoje se deve retirar o ícone do centro da Igreja.

dia 16)

DIA DAS HONROSAS CORRENTES DO SANTO E ILUSTRE APÓSTOLO PEDRO. O apóstolo foi acorrentado pelo Tetrarca Herodes. Parte essas correntes foi levada a Constantinopla pela Imperatriz Eudócia no século V, que as doou para Igreja de Roma, e hoje se encontram na Igreja de São Pedro Ad Víncola (em correntes), Roma, aquela igreja célebre por ter a estatua de Moisés de Michelângelo, aquela que tem dois chifres; classe 4; Deveríamos comemorar isso;

dia 17)

DIA DOS PATRIARCAS DE ALEXANDRIA, ATANÁSIO E CIRILO. Pena que os fiéis não sejam informados desses grandes Santos. Atanásio foi quem combateu a heresia Ariana, e se hoje cremos que Jesus é Deus, isso se deve e muito a seus esforços. E Cirilo viveu um século mais tarde. Combateu a heresia nestoriana, que dizia não ser Maria Mãe de Deus. Se hoje cremos que Maria é Mãe de Deus, isso se deve e muito a seus esforços. Por terem ocupado o mesmo posto e por terem esforços análogos, são celebrados em festa conjunta de classe 3;

dia 27)

Hoje deveria ser comemorado o DIA DA TRANSFERÊNCIA DOS RESTOS DO NOSSO PAI ENTRE OS SANTOS JOÃO CRISÓSTOMO. Homem corajosíssimo, viveu pelo ano 400. Quem teria coragem de apontar o dedo na cara de certos funcionários e dizer Você roubou! Você é uma imperatriz adúltera! Ele tinha. O Imperador o enviou ao exílio, onde morreu. Quando seu corpo foi trazido de volta de barco, neste dia no ano 438, o povo foi recebê-lo em botes, à noite. Havia tantas tochas que parecia que todo o estreito de Bósforo estava coberto de luz. É o dia de celebrar isso. Crisóstomo falava tão bem que ganhou este apelido (boca de ouro = Crisóstomo). É o autor de nossa liturgia Melquita, que usamos por quase todo o ano. Classe 3;

dia 30)

FESTA DOS TRÊS GRANDES HIERARCAS, SÃO BASÍLIO, SÃO GREGÓRIO DE NAZIANZO E SÃO JOÃO CRISÒSTOMO. No ano 1100 em Constantinopla debatia-se sobre qual desses três santos seria o maior. Até que os três apareceram em sonho ao Arcebispo da Cidade dizendo que parassem com aquela discussão tola. O que um acreditava, os outros acreditavam. nenhum era maior. Assim o Arcebispo decretou essa festa de classe 3, que deveríamos festejar hoje.

Volta ao alto




 

O que deveria acontecer, em Fevereiro


Ícone do Encontro

dia 01)

[em 2009, um domingo]: HOJE COMEÇA O TRIODE. Um período preparatório para a Grande Quaresma. Hoje é o DOMINGO DO  FARISEU E DO PUBLICANO. A Páscoa se aproxima! Estamos no 10o domingo antes da PÁSCOA! TAMBÉM HOJE COMEÇA A FESTA DA APRESENTAÇÃO DE JESUS NO TEMPLO. É uma das doze grandes festas. O seu ícone (acima) deveria ser colocado hoje no centro da Igreja e aí permanecer por toda a festa.

dia 02)

FESTA DA APRESENTAÇÃO DE JESUS, OU ENCONTRO. Pode contar. De 25 de dezembro para cá são 40 dias. Na tradição Judaica todo menino aos 40 dias de nascido deveria ser apresentado ao Templo. os detalhes da festa estão aqui. E sua mãe deveria ser Purificada. Daí entre os latinos este ser o dia de Nossa Senhora da Apresentação. Festa de classe 2. [em 2009]: esta também é a Segunda-feira antes do DOMINGO DO FILHO PRÓDIGO.

dia 03)

SEGUNDO DIA DO ENCONTRO. Também hoje deveria ser celebrada a SINAXE DE SÃO SIMEÃO O JUSTO E DA PROFETISA ANA, que estavam presentes no Encontro. {em 2009]: terça entes da domingo do Filho Pródigo.

dia 08)

DOMINGO DO FILHO PRÓDIGO. [em 2009] Estamos no 9o domingo antes da Páscoa!

dia 09)

ENCERRAMENTO DA FESTA DO ENCONTRO. Hoje deveria ser retirado o ícone do Centro da Igreja. Classe 5.

dia 14)

SÁBADO DA ABSTINÊNCIA DA CARNE. - Comemoração de todos os pais e irmãos defuntos. O Fiel deveria ser informado que não celebramos os mortos a dois de novembro. Isso é costume latino. Nós os lembramos em dois outros dias, um dos quais é este sábado. [em 2009]

dia 15)

DOMINGO DA ABSTINÊNCIA DA CARNE - Este é O ÚLTIMO DIA EM QUE SE PODE COMER CARNE antes da Páscoa. Recorda-se o Juízo Final. 8o domingo antes da Páscoa. [em 2009].

dia 22)

ESTE É O DOMINGO DE ABSTINÊNCIA DE LATICÍNIOS. 7o domingo antes da Páscoa. [em 2009]. A PARTIR DE AMANHÃ PARA NÓS COMEÇA A QUARESMA. PARA OS LATINOS SÓ COMEÇA NA QUARTA, dia 25. Nós não temos quarta-feira de cinzas.

dia 24)

PRIMEIRA E SEGUNDA DESCOBERTAS DA CABEÇA DO PROFETA E PRECURSOR JOÃO BATISTA. O Fiel deveria sr informado da descoberta por dois monges na casa de Herodes. Depois sumiu numa gruta e foi de novo descoberta no século V. Deveríamos comemorar isso. Classe 3.


O que deveria acontecer, em MARÇO


Ícone da Anunciação

dia 01)

[em 2009, um domingo]: HOJE DEVERIA SER CELEBRADO O DOMINGO DA ORTODOXIA. Por volta dos anos 700 a 800 no Império Bizantino aconteceu a CONTROVÉRSIA ICONOCLASTA. Setores da Sociedade Imperial queriam a destruição da imagens, por considerá-las antibíblicas. Depois de muita luta, um Sínodo em Constantinopla no primeiro domingo da quaresma do ano 843 restaurou as imagens.

Obs: Ortodoxia aqui está no sentido de reta doutrina, e não do de Igreja Ortodoxa.

NESTE DOMINGO NÓS FIÉIS deveríamos ser liderados pelo sacerdote e fazer uma procissão: cada fiel pegaria um ícone da Igreja, das paredes ou mesas, e os levaríamos em procissão, para celebrar a vitória da reta doutrina.

dia 06)

[em 2009, uma sexta]: HOJE À NOITE ERA PARA SER CANTADO NA IGREJA O ACATISTOS, um longo e belo hino em homenagem à Mãe de Deus. Hoje e em TODAS AS NOITES DE SEXTA até o domingo de Ramos.

Acatistos significa Não-sentado. É hino para ser cantado em pé.

dia 08)

[em 2009, um domingo]: HOJE ERA PARA SER CELEBRADO O DOMINGO DAS SANTAS RELÍQUIAS.

Esta é uma das raras festas que para celebrá-la precisa de algo mais que boa vontade. Se a Igreja tiver relíquias de santos, estas devem ser levadas em procissão. Se não tiver, então é impossível, com boa razão.

dia 15)

[em 2009, um domingo]: HOJE ERA PARA SER CELEBRADO O DOMINGO DA VENERAÇÃO DA SANTA CRUZ - Estamos bem no meio da Quaresma. A Cruz nos dá forças para suportar o jejum.

dia 22)

[em 2009, um domingo]: HOJE ERA PARA SER CELEBRADO O DOMINGO DE SÃO JOÃO CLÍMACO - Este Santo viu uma grande escada para o Céu, com alguns chegando lá e outros despencando.

dia 24)

HOJE DEVERIA SER CELEBRADA A PREPARAÇÃO DA ANUNCIAÇÃO. O ícone da Festa deveria estar no centro da Igreja

dia 24)

HOJE DEVERIA SER CELEBRADA A ANUNCIAÇÃO - o arcanjo visitou a Mãe de Deus. Nos latinos é o dia de Nossa Senhora da Anunciação. Hoje não há jejum.

dia 25)

HOJE DEVERIA SER CELEBRADA A SINAXE DO ARCANJO GABRIEL e O ENCERRAMENTO DA ANUNCIAÇÃO. Foi o arcanjo Gabriel que anunciou. E a Festa da Anunciação geralmente cai na Grande Quaresma.É portanto curta.

dia 27)

[em 2009, uma sexta]: HOJE À NOITE ERA PARA SER CANTADO NA IGREJA O ACATISTOS inteiro.

 

 


O que deveria acontecer, em ABRIL


Ícone da Ressurreição

dia 01)

HOJE DEVERIA SER CELEBRADA SANTA MARIA EGIPCÍACA: Ela foi cantada em poema do escritor Manoel Bandeira. Também tem uma peça de Rachel de Queiroz baseada na vida dela ("A Beata Maria do Egito"). Tão importante é que a ela também é dedicado o quinto domingo da Grande Quaresma [em 2009 caiu em 29/03]. Sua vida é cercada de lendas. Sobre elas transcrevemos um trecho de nossa apostila "Catolicismo Oriental - Histórias, Heresias, Festas":

Maria queria se divertir numa festa num lugar distante. Não tinha dinheiro para pagar um lugar no navio. Encontrou um grupo de rapazes.

 - Levem-me com vocês. Não vão me achar supérflua.

Riram com sua falta de pudor. Puxaram-na para dentro do barco. Ela cumpriu a palavra.

 Maria com doze anos saíra da casa dos pais para a grande cidade de Alexandria. Desde então fizera amor com muitos homens. Ao tempo da viagem tinha dezessete anos de experiência.

 O festival era em Jerusalém. Era a festa da Exaltação da Santa Cruz. Nos dias anteriores à festa ela se divertiu pela cidade. No amanhecer do dia 14 de setembro as pessoas se dirigiam em massa à  Igreja. A multidão se afunilava na porta e Maria tentou entrar com eles, forçando seu caminho com o cotovelo. Mas não conseguia e era empurrada de lado. Pensava que era por causa da multidão e por não ser forte. Insistia. Depois de várias tentativas descansou ao lado da entrada. Entendeu que não era por falta de força, mas por seus pecados que ela não entrava. Rezou olhando o ícone da Mãe de Deus sobre a porta da igreja e pediu perdão. Misturou-se à multidão e conseguiu entrar. Ao se ver em lugar santo tremeu, em delírio.


dia 04) [em 2009] Hoje é o SÁBADO DE LÁZARO.

A Grande Quaresma termina na noite da sexta-feira que se segue ao Domingo de Santa Maria Egipcíaca. O dia seguinte é o Sábado de Lázaro. Na segunda-feira subseqüente começa a Santa e grande Semana, ou Semana da Paixão.[i]

 No rito latino a Semana Santa é incluída na Quaresma, excetuado o Domingo da Ressurreição. No rito bizantino não é incluída.

 Entre o final da Grande Quaresma e a Santa e grande Semana temos dois dias festivos que não pertencem nem a um nem a outro: o Sábado de Lázaro e a Entrada de Jesus em Jerusalém, ou Domingo de Ramos.

 Todos os domingos são dedicados à Ressurreição de Cristo. Os sábados são dedicados à lembrança dos mortos e a todos os santos. O sábado de Lázaro é o único  considerado igual a um domingo, ou seja, a Divina Liturgia deste sábado celebra a Ressurreição, devido ao  milagre da ressurreição de Lázaro.

 

dia 06) Dia de Santo Eutíquio, Arcebispo de Constantinopla.

Uma das figuras históricas mais influentes e esquecidas da história do Cristianismo foi Justiniano, Imperador Bizantino. Ele se achava teólogo. No fim da vida defendeu uma teoria chamada Aftartodocetismo, que afirma que o corpo de Jesus não tinha as mesmas necessidades e fraquezas de nossos corpos. Eutiques o combateu e foi tirado de seu posto. Depois da morte de Justiniano dedicou-se a extirpar esta heresia, sendo o grande responsável por seu fim.

dia 08) [em 2009]    QUARTA-FEIRA DA GRANDE E SANTA SEMANA. É assim que na Igreja Bizantina se chama s Semana Santa dos latinos. Neste dia Judas acertou a traição de Jesus.

A Grande quarta-feira santa é dedicada a Maria Madalena, lavando os pés de Jesus com suas lágrimas. Em contraste com o discípulo traidor que naquele mesmo dia vendia o Senhor. Rezamos na liturgia:

 Pequei mais que a pecadora, ó Deus Bom, e nunca Vos ofereci torrentes de lágrimas. Prostro-me, agora, diante de Vós, adorando-Vos em silêncio e beijando com amor vossos pés imaculados, para que Vós, que sois o Senhor, me perdoeis as  minhas dívidas, a mim que clamo: Ó Salvador, tirai-me da lama de minhas ações.

dia 09) [em 2009]      QUINTA-FEIRA DA GRANDE E SANTA SEMANA

Neste dia o Patriarca da Igreja Melquita abençoa o Santo Crisma, o óleo com especiarias usado no sacramento do mesmo nome. Somente ele tem poderes para tal bênção. O óleo é distribuído por todas as igrejas católicas melquitas do mundo. Portanto esta cerimônia não se realiza no Brasil.

Cristo foi ungido com óleo antes do seu sacrifício. Os fiéis são neste dia ungidos na testa e nas costas de cada mão com o Óleo dos Penitentes, que é abençoado pelo sacerdote também nesta Quinta-feira Santa. Ao final as pessoas recebem óleo para levar para suas casas.

dia 10) [em 2009]      SEXTA-FEIRA DA GRANDE E SANTA SEMANA

Não há Divina Liturgia, nem mesmo liturgia dos pré-santificados. Ànoite os fiéis trazem velas acesas e cantam os Encômios e outras orações diante do Epitafion (esquife com a imagem de Cristo) ladeado por ceroferários (pessoas portando círios, ou grandes velas). As mulheres que levaram aromas ao Santo Sepulcro são conhecidas como as  portadoras de aroma, ou miróforas. Quando são mencionadas o sacerdote toma o aspersório (recipiente de perfume) e asperge perfume de rosas sobre o epitafion e a igreja. Antes da leitura do evangelho os fiéis saem em procissão em volta da igreja: em primeiro lugar o cruciferário (pessoa que leva a Cruz), depois os ceroferários, o coro, o sacerdote, o epitafion levado por quatro homens e os demais fiéis com suas velas. Ao chegar na porta de Igreja a procissão pára. Os quatro levantam alto o esquife. Os demais beijam o Santo Evangelho e passam por baixo do epitafion,  morrendo com Cristo para ressuscitarem com ele. A procissão continua.

 Os fiéis vêm à frente venerar e beijar a Cruz. O sacerdote dá uma flor do epitafion a cada um. As luzes se apagam. A igreja fica quieta. A Luz está na tumba, simbolizada pelo epitafion. O Mundo está no escuro. Quem quiser pode rezar. Os outros devem sair em silêncio. O Espírito do Senhor está nas regiões infernais libertando os justos.

dia 12) [em 2009]      DOMINGO DA RESSURREIÇÃO - A FESTA DAS FESTAS

Dou um trecho da cerimônia:

O sacerdote incensa uma mesa colocada lá fora com toalha, crucifixo e dois castiçais. Lê o Evangelho da Ressurreição (Mc, 16, 1-8). Seguem-se outras orações. Depois o sacerdote se afasta dessa mesa e se aproxima da porta da igreja, fechada.

 Bate na porta com o crucifixo. Diz:

 - Levantai, ó príncipes, as vossas portas; levantai-vos, ó portas eternas, para que entre o Rei da Glória!

 A pessoa lá dentro, sem abrir a porta:

 - Quem é esse Rei da Glória?

 S – É o Senhor forte e poderoso, o Senhor nas batalhas: levantai, ó príncipes, as vossas portas; levantai-vos, ó portas eternas, para que entre o Rei da Glória!

 P - Quem é esse Rei da Glória?

 S – É o Senhor forte e poderoso, o Senhor nas batalhas: levantai, ó príncipes, as vossas portas; levantai-vos, ó portas eternas, para que entre o Rei da Glória!

 P - Quem é esse Rei da Glória?

 S – O Senhor dos Exércitos, esse é o Rei da Glória!

 O sacerdote empurra a porta seguido pelo povo que entra apressadamente na igreja cantando: Hoje é o dia da Ressurreição; rejubilemo-nos, ó povos; a Páscoa é a Páscoa do Senhor, pois Cristo, nosso Deus, nos fez passar da morte para a vida, e da terra para o Céu, a nós que cantamos o hino da Vitória. Apressadamente pois as portadoras de aromas se apressaram para dar a boa notícia aos discípulos. Foram as que primeiro descobriram o sepulcro vazio,

 

dia 13) Dia de Santo Martinho, Papa

Este foi o último Papa a sofrer Martírio. Combateu com valentia a heresia Monotelita, que acredita que Jesus só tinha uma vontade. Foi aprisionado e morto por causa disso.

 

 dia 17) [em 2009]  Visitação de Nossa Senhora Mãe de Deus a sua parenta Isabel

 A semana que se segue à Páscoa é chamada Semana da Renovação, ou Semana Luminosa. O dia seguinte ao Domingo de Páscoa é a Segunda-feira da Renovação, ou Segunda-feira Luminosa, depois a Terça-feira da Renovação ou Luminosa e assim até o Sábado. Todos os dias desta semana são considerados festa de primeira classe.

 A Sexta-feira da Renovação é dedicada à Visitação da Mãe de Deus a Isabel.[i] É festa instituída pelo Patriarca Máximo III em abril de 1844. Antes se celebrava neste dia a festa de Nossa Senhora Fonte da Alegria ou Fonte da Água Viva. Rezamos neste dia:

 Os exércitos dos Anjos ficaram admirados de vossa ternura, ó Mãe de Deus, quando vos viram indo com toda pressa e modéstia, de Nazaré à casa de Zacarias, na Judéia, a fim de servir à mãe do Batista, grávida na sua velhice, e ajudá-la durante três meses com profunda humildade e grande amor. Por isso Eles Vos clamaram: Salve, Esposa sempre Virgem.

dia 26) [em 2009]  DOMINGO DAS MIRÓFORAS

As miróforaseram sete: Salomé, Maria mulher de Cleofas, Joana, Suzana, as irmãs Marta e Maria, e a principal delas, outra Maria, que nascera na cidade de Migdal ou Magdala e por isso era conhecida como Maria de Magdala, ou Magdalena, ou na grafia de hoje, Maria Madalena.

 Traziam aromas, ou mirra, para untar o corpo do Senhor. Daí miróforas ou mirróforas. Em muitas igrejas bizantinas católicas o crisma é conhecido como Myron. O segundo domingo depois do Domingo de Páscoa é dedicado a elas. Na Liturgia rezamos:

 Ó Cristo Deus, quando saudastes as Portadoras de Aroma, pusestes fim à lamentação de Eva, a primeira Mãe, e ordenastes-lhes anunciar a vossos Apóstolos que o Salvador ressuscitou do túmulo.

 

Volta ao alto


 

O que deveria acontecer, em Maio


Ícone da Ascensão

02 – Transferência dos restos de SANTO ATANÁSIO. Depois dos apóstolos, considero este o homem mais importante para a fundação da Igreja. Foi ele o maior responsável pela derrota da heresia ariana. Muitas heresias eram bem semelhantes à ortodoxia. Mas esta heresia considerava que Cristo não era Deus. Se tivesse vencido, o cristianismo seria mais uma religião com um profeta mortal, como o budismo ou o islamismo.

 Esta festa é teoricamente comemorada por toda a Igreja. Mas a prova de que o catolicismo oriental PRECISA ensinar sua tradição ao Catolicismo Ocidental é que a Canção Nova comemora neste dia um certo “SANTO ANASTÁCIO”...

 http://www.cancaonova.com/portal/canais/liturgia/index.php?&dia=2&mes=5&ano=2009

 Mais informações obre Atanásio:

 http://br.geocities.com/melquita/iconessantos

 

06 – MESOPENTECOSTES. No dia 25 após o Domingo de Páscoa (sempre contando este Domingo como dia um) comemoramos o meio do novo tempo, a festa de Mesopentecostes, sempre numa quarta-feira, bem entre o dia da Ressurreição e o dia de Pentecostes. É festa que tem muito a ver com água.  Rezamos:

 Pelo meio da festa dai à minha alma sedenta de beber das águas da piedade. Porque, ó Salvador, dissestes a todos em voz alta: “Se alguém tem sede, venha a mim e beba”. Ó Cristo Deus, fonte da vida, Glória a Vós.

 O evangelho é João 7, 14-30. Jesus ensinava no templo quando a Festa dos Tabernáculos ia já pela metade. A festa durava vários dias. É claro o paralelo: meio da festa judaica, meio do período até o Pentecostes. Naquela mesma festa Jesus disse: Se alguém tiver sede, venha a mim e beba. E Quem crê em mim, como diz a Escritura, do seu interior correrão rios de água viva (Jo, 7, 37-38). Rezamos:

 Pelo meio da festa legal, ó Cristo Deus, Criador e Senhor de todos, dissestes aos presentes: “Vinde, bebei a água da imortalidade”. Por isso nós Vos adoramos e Vos clamamos com fé: “Dai-nos Vossa misericórdia, Vós que sois a fonte de nossa vida.”

 

07 – APARIÇÃO DA SANTA CRUZ EM JERUSALÉM. Nesse dia no ano 351 a Santa Cruz apareceu no céu sobre a cidade santa, do Gólgota ao Monte das Oliveiras. Comemoramos esta aparição. É festa de quinta classe. Veja-se a história da relação entre o Imperador Constâncio e os arianos na seção correspondente. O Imperador Constâncio era simpático aos arianos. Essa relação foi fortificada com a vitória do imperador na batalha de Mursa. A aparição teria sido um sinal divino para a vitória militar.

Os arianos valorizaram mais a vitória de Constâncio em Mursa que a do seu pai Constantino na Ponte Mílvia, da qual resultou a liberdade de culto aos cristãos. Cirilo era o bispo de Jerusalém. Disse que no tempo de Constantino a Santa Cruz aparecera nas entranhas da terra (ver a Festa de Exaltação da Santa Cruz), mas para Constâncio ela aparecera nos céus. No dia 7 de maio daquele ano ela aparecera na terceira hora do dia (nove horas da manhã), sobre o Monte das Oliveiras. O historiador Gibbon insinua que pode ter sido um fenômeno natural, um halo solar. Com o tempo o evento foi aumentando e o historiador ariano Filostórgio já dizia que o prodígio fora visto até no campo de batalha, a mil e quinhentos quilômetros dali, e o idólatra (Magnêncio) fugiu ao vê-lo.

Apesar dessa origem um tanto tingida de Arianismo a aparição foi posteriormente considerada legítima e é comemorada todo dia sete de maio.

 

21 – ASCENSÃO. Ver nas doze grandes festas.

http://br.geocities.com/melquita/festas

 

24 - DOMINGO DOS 318 SANTOS PADRES DO PRIMEIRO CONCÍLIO DE NICÉIA. No ano 325 boa parte dos bispos da Igreja se reuniu nesta pequena cidade à beira de um lago, fundamentalmente para discutir o Arianismo. Os adeptos do Padre Ario diziam que Cristo não era Deus. Os padres conciliares concluíram que a doutrina era herética. Com isso afirmaram uma das bases da fé. É esta decisão que as igrejas bizantinas católicas comemoram no sétimo domingo a contar da Páscoa. Contamos melhor essa história na seção referente ao Arianismo.

 Por um tempo pensei que a “Corrente dos 318 pastores” da Igreja Universal tivesse a ver com esse evento histórico. Mas é coincidência...

 

31 – PENTECOSTES. Ver nas doze grandes festas.

http://br.geocities.com/melquita/festas

  

ALÉM DISSO, as leituras DEVERIAM SER DIFERENTES das da Igreja Latina. No dia 03, deveria ser lido o evangelho do PARALÍTICO. Domingo dia 10, o da SAMARITANA. Dia 17, o do HOMEM NASCIDO CEGO. Quaisquer outras leituras são latinização.

 

Volta ao alto



O que deveria acontecer, em JUNHO


Ícone de Pentescostes

Neste mês há relativamente poucas festas diferentes das da Igreja Latina. Pois o tempo do Pentecostarion se encerrou a 31 de maio, com a festa do Pentecostes. E a Igreja volta à sua rotina. Mas ainda assim a Igreja Bizantina tem festas surpreendentes.

 

Os domingos de Junho são assim dedicados:

 

07 – 1º domingo de Pentecostes DOMINGO DE TODOS OS SANTOS

14 – 2º domingo de Pentecostes VOCAÇÃO DOS 4 PRIMEIROS APÓSTOLOS

21 – 3º domingo de Pentecostes NÃO SE PODE SERVIR A DOIS SENHORES

28 – 4º domingo de Pentecostes CURA DO SERVO DO CENTURIÃO

 

09 – DIA DE NOSSO PAI ENTRE OS SANTOS CIRILO, ARCEBISPO DE ALEXANDRIA

 

Teólogo, Doutor da Igreja. Patriarca de Alexandria. Tornou-se Patriarca de Alexandria em 412, décadas depois de Atanásio. Celebrizou-se pelo seu combate incansável ao nestorianismo. Nestório, Patriarca de Constantinopla, afirmava que Jesus só se tornou o Filho de Deus quando do batismo por São João Batista. Assim Maria não seria Mãe de Deus (Theotokos), mas apenas Mãe de Jesus. O Nestorianismo foi condenado no Concílio de Éfeso, de 431, que teve a liderança espiritual de Cirilo. Se hoje consideramos que o verbo se incarnou no seio de Maria, isso se deve em parte a Cirilo.

É  festejado pela Igreja Melquita em duas ocasiões:

•          dia 18 de Janeiro- Festa dos Santos Padres Atanásio e Cirilo, Patriarcas de Alexandria (ver explicação acima)

•          dia 9 de junho - Festa de São Cirilo, Arcebispo de Alexandria. Na Igreja latina ele também é festejado, no dia 27 de junho.

 

Volta ao alto

 



O que deveria acontecer, em JULHO


Ícone de Crucifixação

Neste mês há relativamente poucas festas diferentes das da Igreja Latina. Mas ainda assim a Igreja Bizantina tem festas surpreendentes.

19 – DOMINGO DOS SANTOS PADRES DOS SEIS PRIMEIROS CONCÍLIOS ECUMÊNICOS

Esta festa é celebrada no dia 13 de julho, se é um domingo, ou no domingo subseqüente. A Igreja dos primeiros séculos teve de definir as bases da fé. Isso se dava quando surgia uma doutrina diferente. Então os bispos de toda ou parte da Igreja se reuniam e estabeleciam uma parte importante da doutrina. Falamos sobre cada um desses concílios noutra parte desse livro. Não foram os únicos concílios da época. São aqueles que a tradição posterior considerou concílios ecumênicos, isso é, de toda a Igreja. Esses seis concílios e mais o sétimo têm também a característica de serem os únicos aceitos igualmente pelas igrejas católica e ortodoxa. Listamos os seis primeiros concílios e a heresia ou heresias principais que combatiam.

Primeiro Concílio de Nicéia (325) – contra os arianos

Primeiro Concílio de Constantinopla (381) – contra os arianos e pneumatomaquis

Primeiro Concílio de Éfeso (431) – contra os nestorianos

Concílio de Calcedônia (451) – contra os monofisitas

Segundo Concílio de Constantinopla (553) – contra os Três Capítulos

Terceiro Concílio de Constantinopla (680) – contra os monotelistas

O sétimo foi o Segundo Concílio de Nicéia, no ano 787, contra os iconoclastas.

22 – DIA DA SANTA IGUAL-AOS APÓSTOLOS E MIRÓFORA, MARIA MADALENA

No dia 22 de julho festejamos a Santa Igual-aos-Apóstolos Maria Madalena, mirófora. É o mesmo dia da Igreja Latina. Igual-aos-apóstolos é título concedido a santos particularmente honrados.

*Igual-aos-Apóstolos – título dado pela Igreja Bizantina a alguns santos honrados de maneira particular, como Santa igual-aos-apóstolos, Maria Madalena, mirófora, e a Santa igual-aos-apóstolos, Helena.

As miróforas eram sete: Salomé, Maria mulher de Cleofas, Joana, Suzana, as irmãs Marta e Maria, e a principal delas, outra Maria, que nascera na cidade de Migdal ou Magdala e por isso era conhecida como Maria de Magdala, ou Magdalena, ou na grafia de hoje, Maria Madalena. Foram as mulheres que constataram que o corpo de Jesus já na estava no túmulo.

Traziam aromas, ou mirra, para untar o corpo do Senhor. Daí miróforas ou mirróforas. Em muitas igrejas bizantinas católicas o crisma é conhecido como Myron. O segundo domingo depois do Domingo de Páscoa é dedicado a elas.

31 – PREPARAÇÃO DA PROCISSÃO DA VENERÁVEL E VIVIFICANTE CRUZ

Para evitar as doenças muito comuns durante o mês de agosto, em Constantinopla levava-se a venerável relíquia da madeira da Santa Cruz através da cidade, suas ruas e locais públicos, a fim de santificar esses locais e para repelir doenças. No dia da pré-festa (31/07) a Santa Cruz era conduzida a partir da Imperial Câmara do Tesouro e colocada no Altar da Igreja de Santa Sofia. A partir do dia primeiro de Agosto até a festa da Dormição de Maria (15/08), era levada pela cidade inteira e, em seguida, era exposta para a veneração do povo. Esta é a origem da Procissão da Venerável e Vivificante Cruz que nós comemoramos no dia 01 de agosto.


 

O que deveria acontecer, em AGOSTO


Ícone de Dormição

E CHEGAMOS AO FIM DO ANO!  Na Igreja Melquita, o calendário litúrgico de festas é contado de 01 de setembro a 31 de agosto.

01 – DIA DA PROCISSÃO DA CRUZ, DA QUAL JÁ FALAMOS ACIMA, NO DIA 31/07.

 06 - SANTA TRANSFIGURAÇÃO DE NOSSO SENHOR, DEUS E SALVADOR JESUS CRISTO

 Essa festa começa com a preparação, no dia 05 de agosto, e se estende até seu encerramento no dia 13 de agosto, tendo portanto um dia de pré-festa e sete dias de pós-festa. Desde a tarde do dia 05 e até o dia do encerramento o ícone da Transfiguração fica exposto no centro da igreja para a veneração dos fiéis. 

 Ao centro do ícone temos a figura de Jesus em vestes brancas. Raios se desprendem de sua pessoa e se estendem até as extremidades de um círculo, símbolo da Verdade. Ele está sobre um monte e ao lado dele em picos rochosos vemos Moisés, simbolizando a Lei, e Elias, simbolizando os profetas, ambos curvados em Sua direção. Com Ele conversam. Jesus veio cumprir a Lei e os profetas. Embaixo os três discípulos que subiram ao monte com Jesus estão tomados de espanto. Pedro está de joelhos. Com as mãos se apóia no chão e olha de esguelha para o divino fulgor. Tiago e João estão caídos no chão, ofuscados. Simbolizam a fraqueza humana contrastando com a paz de Jesus ao centro. Rezamos:

 Transfigurastes-vos sobre o monte, ó Cristo Deus, mostrando vossa glória a vossos discípulos, conforme puderam. Fazei brilhar também sobre nós, pecadores, vossa luz eterna, pela intercessão da Mãe de Deus. Ó distribuidor da luz, glória a Vós. 

Ao falarmos dos domingos da Grande Quaresma mencionamos Gregório Palamas, teólogo bizantino do século XIV. Segundo ele essa era a Luz Incriada, parte mesma de Deus, diferente da luz do sol e das estrelas.

 Nesse dia acontece a bênção das frutas. As pessoas trazem frutas para serem abençoadas, pois a Transfiguração é a festa da transformação - a transfiguração deste mundo no Mundo de Deus. As frutas são coisas boas que vêm de Deus. Abençoadas, essas se tornam mais que alimento: tornam-se símbolo da presença de Deus no mundo.

 

13 – TRANSFERÊNCIA PARA CONSTANTINOPLA DAS RELÍQUIAS DE SÃO MÁXIMO, O CONFESSOR

(cerca de 580-662). Era antigo secretário do Imperador Heráclio I, mas deixou tudo para tornar-se monge. Depois da Ectesis aderiu firmemente à luta contra o Monotelismo. O Monotelismo era a heresia que dizia que Cristo tinha uma só vontade. Elaborou a doutrina das duas vontades em Cristo, com a vontade humana atuando em harmonia com a divina. Convenceu o Papa Martinho a tomar atitudes contra o Monotelismo e participou do sínodo laterano. Aprisionado, os partidários do imperador tentaram desde promessas até ameaças para que abjurasse de suas posições. Foi torturado e exilado.

 

15 - DORMIÇÃO DA SANTÍSSIMA MÃE DE DEUS E SEMPRE VIRGEM MARIA

 Maria dorme no Senhor. A tradição diz que isso aconteceu quando tinha aproximadamente sessenta anos. Os anjos a esperam no Céu. Os vizinhos e amigos lamentam, representados pelas duas mulheres à nossa direita ao alto. A vela à frente do leito de morte representa a Vida num mundo de morte. Os apóstolos foram trazidos miraculosamente de todos os cantos do mundo, onde pregavam. Ícones antigos mostram o transporte, dentro de uma nuvem. Paulo é o mais barbado, aos pés de Maria. João recosta o rosto perto do rosto da Mãe de Deus, como a ouvi-la. Pedro incensa. Os bispos da igreja também comparecem, representados pelos dois homens com cruzes nas vestes, no nosso lado esquerdo. No centro Jesus segura uma criança envolta em faixas. É a alma imaculada de Maria que Ele leva para o Céu.

 Tomé não estava entre os apóstolos. Chegou três dias depois e quis rever a Mãe de Deus. Os outros o levaram à tumba. Abriram-na e não encontraram a Mãe de Deus. Só flores.

 A festa é antiga. A data de 15 de agosto foi fixada pelo Imperador Maurício (582-602). Depois foi introduzida no Ocidente onde bem depois ganharia o nome de Festa da Assunção, enfatizando o aspecto da entrada no Céu.

 Depois da Divina Liturgia acontece a bênção das flores. As pessoas podem também trazer suas flores de casa. O sacerdote ora sobre as flores e as abençoa. Depois são distribuídas entre o povo.

 A festa se inicia no dia 14 com a preparação da Dormição e se estende até o dia 23 de agosto com o seu Encerramento. Desde o dia primeiro de agosto a Igreja Bizantina se prepara para a festa com um jejum, chamado jejum da Dormição, que vai até dia 14. Assim o mês de agosto é o grande mês de Maria para as igrejas católicas bizantinas, e não o mês de maio.

 


 

O que deveria acontecer, em SETEMBRO


Natividade da Mãe de Deus

FELIZ ANO NOVO!  Na Igreja Melquita, o calendário litúrgico de festas é contado de 01 de setembro a 31 de agosto.

Temos duas festas importantes neste mês.

O Concílio Ecumênico de Nicéia (ano 325) estabeleceu o dia primeiro de setembro como o primeiro dia do calendário litúrgico. Os padres conciliares relacionaram essa data ao dia em que Constantino derrotou Maxêncio sob um sinal dos céus, concedendo depois liberdade aos cristãos.

 

8 de setembro – Natividade da Santíssima Mãe de Deus e sempre Virgem Maria

  Esta festa originou-se no século V em Jerusalém, na igreja que fora construída no lugar que a tradição indicava como o da casa dos Santos Joaquim e Ana, pais de Maria. No século seguinte a festa foi introduzida em Constantinopla e mais tarde em Roma.

A festa se inicia no dia anterior, 7 de setembro, dia de pré-festa, que é chamado dia da Vigília da Natividade, e vai até o dia 12, a Conclusão da festa da Natividade. As grandes festas se estendem por vários dias. Há os dias de pré-festa e pós-festa. Os dias 9, 10 e 11 são chamados respectivamente de segundo, terceiro e quarto dias da Natividade. A Igreja também tem a tradição de aproximar as festas de pessoas que participaram do evento comemorado. Essas festas próximas são as sinaxes , de synáxis, reunião. Nove de setembro é a Sinaxe  dos Santos Joaquim e Ana, os justos.

No decorrer da festa o ícone acima mencionado é exposto no meio da igreja. Santa Ana está estendida no leito sendo cuidada por servas. Em alguns ícones São Joaquim está presente, noutros não. Vêem-se cenas do primeiro banho da Mãe de Deus.

No dia 9 de dezembro acontece a festa de Concepção de Santa Ana, Mãe da Mãe de Deus. A nove meses menos um dia da Natividade de Maria. Já a Anunciação do Nosso Senhor acontece a nove meses fechados até sua Natividade (de 25 de março a 25 de dezembro). Apenas Deus é perfeito. Rezamos:

 Joaquim e Ana foram livrados do opróbrio da esterilidade, e Adão e Eva libertados da corrupção da morte, pela vossa santa Natividade, ó Pura. Vosso povo, salvo da escravidão do pecado, a festeja exclamando-Vos: A estéril dá à luz a Mãe de Deus que alimenta nossa vida.

 No calendário bizantino há cinco classes de festas de acordo com sua importância. Os domingos são todos festas de primeira classe. Esta é uma festa de segunda classe.

 A saudação é a normal da Igreja Católica Bizantina. Há saudações especiais para os períodos da Natividade de Nosso Senhor Jesus Cristo (Natal), Teofania e o Tempo Pascal. Os católicos devem se saudar da seguinte forma, tanto no trecho da Divina Liturgia (a Santa Missa dos latinos) em que o sacerdote convida as pessoas a se saudarem, como na vida diária. A pessoa que saúda deve dizer:

 - Cristo entre nós!

 E a pessoa saudada deve responder:

 - Ele é e será!

 Note-se que as saudações católicas bizantinas são diferentes do conhecido “Paz de Cristo!” dos latinos.

14 de setembro – Universal Exaltação da Venerável e Vivificante Cruz

 Ó Cristo Deus, que fostes levantado na cruz voluntariamente, compadecei-vos de vosso novo povo, que leva vosso nome. Alegrai, pelo vosso poder, os nossos piedosos reis, dando-lhes a vitória sobre os inimigos. Seja para eles a vossa aliança na guerra, como arma de paz e troféu de triunfo.

 É o que rezamos na Divina Liturgia desta festa.

 Helena teria encontrado a Santa Cruz no monte Calvário, onde se construía a Basílica da Ressurreição, no século IV. A mãe do Imperador Constantino peregrinava pela Terra Santa. A tradição diz que durante as escavações se descobriram três cruzes, com as quais teriam sido crucificados Jesus e os dois ladrões. Para distinguir qual a verdadeira, a Imperatriz-mãe e o Bispo de Jerusalém Macário colocaram o cadáver de uma pessoa sobre a relíquia e ela ressuscitou ao contato do lenho. Helena e Macário depois foram canonizados.

 O ícone da festa reproduz a invenção: São Macário eleva ou exalta a cruz, Santa Helena coroada está à direita dele, e há também o povo. Noutros ícones também aparece o Imperador Constantino o Grande.

 Na tradição católica bizantina isso se chama invenção. Invenção  é o ato de se descobrir o paradeiro de alguma relíquia sagrada. Algumas invenções são tão importantes que deram origem a festas, como é o caso desta.

 A Santa Cruz ficou na Basílica da Ressurreição até que os persas invadiram Jerusalém e destruíram a Basílica no ano 614, levando a relíquia. No ano 628 o Imperador Heráclio derrotou os persas e trouxe a Cruz de volta ao Calvário, vestido de tecidos finos e ouro. Ao tentar entrar na Basílica uma força invisível o impediu. O Bispo Zacarias o advertiu de que com aquelas roupas ele não imitava a pobreza de Cristo. O imperador vestiu um manto grosseiro e tirou os sapatos e então pôde entrar. O Papa Sérgio I (687-701) teria levado uma parte da Cruz para Roma.

Volta ao alto

 

 


 

O que deveria acontecer, em OUTUBRO


ícone da Transfiguração

No mês de outubro há poucas festas marcantes. Destacamos a desta do dia primeiro, em homenagem a Romano, o melodista.

O ataque recomeçou. Os bárbaros avançaram até os muros onde tentavam cavar por baixo ou bater até derrubá-los. Jogavam uma chuva de pedras e flechas. Atacavam com doze torres de madeira para invadir os muros.

No dia 07 de agosto de 625 o povo da cidade sitiada (Constantinopla) subiu às muralhas cantando um poema de 24 estrofes em homenagem à Mãe de Deus e que se cantava habitualmente na festa da Anunciação, 25 de março. Também gritavam: “Salve, Esposa sempre Virgem! Aleluia!” E apareceu no Céu uma senhora belíssima e o inimigo começou a se retirar.

Era o milagre.

O povo continuou louvando a Mãe de Deus e o Patriarca compôs um parágrafo que foi acrescido ao poema. Escreveu originalmente “Eu, vossa cidade”, mas hoje rezamos “Nós, vossos servos”:

Nós, vossos servos, ó Mãe de Deus, vos registramos os lauréis da vitória, penhor de nossa gratidão, como a um general que combateu por nós e nos salvou de terríveis calamidades. E como tendes um poder invencível, livrai-nos dos perigos de toda espécie, para que Vos clamemos: SALVE, ESPOSA SEMPRE VIRGEM.

A festa

A festa do Acatistos celebra este milagre. O hino de 24 estrofes cantado pela multidão fora composto no século anterior por um Padre chamado Romano, que viveu na ilha de Chipre, e que por seu dom de poemas ficou conhecido como o Melodista. Hoje o Venerável Padre São Romano, o Melodista, é comemorado todo dia primeiro de outubro na Igreja Melquita. Mais tarde José, o Hinógrafo, acrescentou nove odes ao poema que com a pequena parte escrita pelo Patriarca forma o hino que cantamos hoje.

O Acatistos é um ofício à Mãe de Deus, auxiliadora dos cristãos nas guerras, que se canta de pé, e que ocupa na tradição do Catolicismo oriental o mesmo lugar do rosário e das ladainhas no Catolicismo ocidental. É cantado um quarto dele a cada tarde das quatro primeiras sextas-feiras da Grande Quaresma e finalmente cantado inteiro no 5o Sábado.

Volta ao alto

 


O que deveria acontecer, em NOVEMBRO


ícone da Entrada da Mãe de Deus no Templo

Destacamos as festas de dois santos orientais, Sâo João Esmoler e Sâo João Crisóstomo, e a festa da Entrada da Mãe de Deus no templo.

12 de novembro - São João Esmoler
João e a bela moça

 

João teve um sonho. Viu uma garota lindíssima, a mais bela que poderia ter pensado que existisse. Ramos de folhas enfeitavam seu cabelo. Ela falou: “Meu nome é Compaixão. Sou a mais bela das filhas do Senhor.” A partir daí João deu esmolas. Apesar da vida difícil: teve mulher e filhos mortos precocemente. Entrou na vida eclesiástica e chegou a Patriarca de Alexandria.

 

Ao tomar posse ordenou que lhe fizessem uma lista dos seus Mestres. Perguntaram-lhe quem seriam esses. Respondeu: “os pobres”. Chamava-os Mestres e Senhores, por sua grande influência na Corte do Altíssimo. Seus auxiliares listaram sete mil e quinhentas pessoas, a quem passou a prover regularmente. Ficou conhecido pela liberalidade com que ajudava qualquer um. Uma pessoa que não era realmente necessitada lhe pediu ajuda. Os guardas a detiveram e contaram a história a João. Ele mandou dar-lhe ajuda, pois ele podia ser Deus disfarçado. Um homem rico o presenteou com uma caríssima cama. João a vendeu e deu o dinheiro aos pobres. O homem a recomprou e a presenteou novamente ao Patriarca. Este a vendeu de novo e deu o dinheiro aos pobres. O homem a recomprou e presenteou a João. Que tornou a vendê-la e deu o dinheiro aos pobres e ficaram nessa ciranda até que o homem desistiu. Seus auxiliares diziam que ele estava empobrecendo a Igreja, ele respondia que Deus proveria.

 

Foi esse o homem que os refugiados do massacre de Jerusalém encontraram. Deu suprimentos de comida, vinho e dinheiro a eles.

 

Morreu pouco depois e foi canonizado. Em inglês recebeu o nome de John the Almsgiver, aquele que dá esmolas. Já a tradição da língua portuguesa concedeu a ele o nome de João Esmoler, inadequado, pois dá a entender que ele pedia esmolas, quando o oposto é que é a verdade.

 

São João Esmoler, o santo que dava esmolas, é comemorado na Igreja Bizantina Melquita a 12 de novembro e na Igreja Latina a 23 de janeiro.

 

13 de novembro - São João Crisóstomo

(347? - 407 D.C.)

 

Padre da Igreja e Doutor da Igreja. Patriarca de Constantinopla.

 

Batizado em 369, cinco anos depois retirou-se para o deserto perto de Antioquia. Foi ordenado sacerdote em 386. Tornou-se famoso por suas homilias, exortava o povo e comentou todas as escrituras. Diante da inesperada morte do Patriarca de Constantinopla, foi transferido para lá pelo Imperador Arcádio e entronizado Patriarca no ano seguinte. No entanto começou uma série de pregações aguerridas contra os vícios. E ao atacar o vício da cobiça, atacou ninguém menos que Eudóxia, a Imperatriz, esposa de Arcádio. Então os dois, com o apoio de Teófilo, Patriarca de Alexandria e inimigo de João Crisóstomo, engendraram sua deposição e banimento em 403. Logo voltou, apenas para ser banido de novo no ano seguinte, para os desertos da Táurida, onde, incansável, tentou converter os Persas e Godos. Sofreu terrivelmente sendo transferido de lugar em lugar durante três anos. Morreu durante uma dessas transferências, em 14 de setembro de 407, em Comana, na Armênia. Ganhou do povo, por sua arte ao discursar, o apelido de Crisóstomo (boca de ouro). É o autor da liturgia que é hoje rezada diariamente em todo o mundo na igrejas melquitas. Foi declarado pelo Sumo Pontífice o Papa Pio X como Padroeiro dos Pregadores.

 

É comemorado na Igreja Melquita em três datas:

 

13 de novembro – É a sua festa principal.

 

27 de janeiro – Festa da Transladação das Relíquias de São João Crisóstomo, Arcebispo de Constantinopla – Comemora o dia em que seus restos mortais foram transferidos de Comana, Armênia, para Constantinopla, sob o Imperador Teodósio o Jovem. Diz a história que o povo foi ao encontro das relíquias em barcos, e havia tantos barcos que o mar ficou parecendo um vasto continente pontuado de fogos, das tochas que traziam.

 

30 de janeiro – Festa dos Três grandes hierarcas, Basílio, o Grande, Gregório, o Teólogo e João Crisóstomo – essa festa tem uma história interessante. Por volta do ano 1100 começou um grande debate sobre qual desses três teólogos comemorado em janeiro seria o maior. Havia argumentos para cada um dos três e as discussões eram cada vez mais acaloradas e violentas. No meio daquela confusão, João, Metropolita, homem tido como de sabedoria e santidade, recebeu uma noite em visão a visita dos três santos homens, que lhes disseram que parassem com aquela discussão tola. Nenhum era maior que os outros. O que um acreditava, os outros acreditavam. Então João deu um fim à discussão estabelecendo que os três deveriam ser comemorados num só dia, o dia 30 de janeiro, em que se diz que “um triplo sol ilumina o dia”. São João Crisóstomo é celebrado na Igreja latina no dia 13 de setembro.

 

 

21 de novembro – Entrada no Templo da santíssima Mãe de Deus

 

 

A origem dessa festa nos é dada de forma lendária pelo evangelho apócrifo de São Tiago. Ao completar Maria dois anos, seu pai São Joaquim teria dito a sua esposa Santa Ana para levar a filha ao Templo, como haviam prometido ao Senhor. Santa Ana então aconselhara esperarem a menina completar três anos, para ela não chamar por seus pais e assim não andar direito na presença do Senhor. Quando completou três anos São Joaquim chamou moças virgens e deu a cada uma delas uma lâmpada para que a menina não olhasse para trás e seu coração não ficasse cativo do lado de fora do Templo. Assim foi feito e Maria foi recebida pelo sacerdote Zacarias que disse : “Que o Senhor coroe seu nome com glória!” e a colocou perto do altar. Lá Maria teria sido alimentada por um anjo até completar doze anos. Quando chegou o tempo de se casar José a recebeu direto das mãos do sacerdote e a levou do Templo.

 

No ícone da festa o sacerdote Zacarias recebe a pequena Maria. O Sacerdote está sobre um estrado, o que simboliza a sua elevada dignidade. Maria tem um olhar maduro e roupas de adulta. Atrás dela estão Joaquim e Ana e atrás deles o cortejo das virgens, segurando velas, símbolos da oferta. A cena toda se passa sob uma tenda indicando que o episódio ocorre num interior, no caso o interior do Templo.

 

 

Volta ao alto

 


 

 

Fontes:

DONADEO, madre Maria. O ano litúrgico bizantino. São Paulo: Ave Maria, 1998. 216p. Trad. P. Mihail Sabatelli, sdb.

Programa CyberTypicon 4.00, Melkite Version, autor: Diácono Peter Boutros.
 
 

Volta ao alto

Volta à Página Principal